Sexta-feira, 29.08.14

Feto Forte Nasaun Forte

Ou "Mulher forte, País forte".

 

A frase mais dita pelas minhas (e meus!) colegas.

 

Tenho as fichas todas apostadas no futuro deste país.

 

Reporter Timor às 06:27 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

The Look of Silence

É um filme sobre o genocídio de 1965 na Indonésia, durante a ditadura militar, contra militantes comunistas. A mesma acusacao, a de ser comunista, que caiu sobre Timor-Leste e que justificou, aos olhos de países como a Austrália e EUA, a invasao da Indonésia no país.

 

 

Interessante reparar que na ficha técnica do filme a equipa desfila como anónimo, anónimo, anónimo,.... Segundo o realizador, Joshua Oppenheimer, as pessoas temem pela sua vida. Ainda hoje.

Reporter Timor às 03:58 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 26.08.14

Bakso, warung e outros sabores do mundo

Um saltinho delicioso a Tailandia!
Reporter Timor às 02:31 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Quinta-feira, 21.08.14

Os Herois do povo

Reporter Timor às 08:53 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 05.08.14

Timoroan #10

 

"Quando o meu filho começou a trabalhar para a ONU levou-me de presente a Portugal, França e a Roma para ver o Papa. Ele dizia-me se a mãe quiser descansar pode ficar no hotel eu respondia de volta filho, se era para descansar tinhas-me deixado lá em Timor.

 

Olhe, fartei-me de andar, de passear e à noite tomava um banho de água quente, aquilo parecia que me massajava os músculos, estou convencida de que faz muito bem à saúde.

 

Queria reencontrar o meu pai e conhecer a minha madrasta e as minhas irmãs, tenho duas irmãs!, mas não foi possível Lisboa é muito grande. A última vez que tive contacto com o meu pai foi em 2006. O meu filho, quando o foi procurar, descobriu que ele tinha morrido mas não me contou para eu não ficar triste. Disse-lhe não, filho, não estou zangada contigo."

 

Reporter Timor às 01:50 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Silly season

 

Não sei se é por ser Agosto mas os supermercados portugueses estão depauperados. Não há bacalhau, presunto ou entrecosto. Não há leite, iogurtes ou queijos.

 

Foi, por isso, com espanto que ontem encontrei isto no supermercado local que, julgo, pertence a indonésios. Todos os produtos são portugueses, presume-se portanto que de qualidade, e os preços muito aceitáveis para Timor.

 

Foi uma alegria lá em casa!

Reporter Timor às 01:49 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 04.08.14

O céu é o limite

 

Estou muito apostada em fotografar uma mota com três marmanjos ou dois marmanjos e três crianças. Isso ou este blogue nunca será, verdadeiramente, sobre Timor. O problema é se a mota se espeta no meu carro e quase me mata do coração outra vez.

Reporter Timor às 06:46 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Barbatanas de tubarão

Pela módica quantia de 109 dolares. Num supermercado perto de mim.

 

Reporter Timor às 03:59 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

Preço Malae'e

Ou, como se diz na minha terra, eles bem tentam atirar o barro à parede.

 

- Quanto é que custam as bananas?

- 4 dólares.

- Ahahaha. Adeus.

- Não, espere. Quanto dá?

- Adeus, já disse!

- Pronto, 25 centavos.

 

 

- É para lavar o carro. Quanto custa?

- (em indonésio para ver se eu caio): 15 dólares.

- O quê?! Mas eu pago sempre 5 dólares!!

- (nervoso): 5 dólares, 5 dólares!

 

Mas o que eles gostam mesmo, mesmo é das apostas.

 

- Olá! Viste o jogo ontem?

- Vi, vi. Hoje é a Alemanha. 10 dólares!

- O quê?

- Ok, ok, 5 dólares!

- Ahahah, eu não entro em apostas!

 

Reporter Timor às 02:33 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 01.08.14

O Acidente

Sempre me disseram que a pior coisa que pode acontecer a um estrangeiro em Timor é ter um acidente com um cidadão nacional. A experiência de uma amiga, cujo carro foi apedrejado após uma travagem brusca para evitar (com sucesso) atropelar um miúdo distraído, comprova a teoria. Tanto assim que cheguei a ouvir que as indicações da empresa x eram "se tiverem um acidente só param no aeroporto ou numa esquadra da polícia".

 

Nada disto aconteceu quando, há dois dias, uma mota se espetou contra a porta do meu carro. As raparigas caíram, eu saí como uma louca para saber como estavam. Doridas. Não queriam grandes conversas comigo nem a água que eu oferecia. Uma chorava. Eu chorava também. A multidão acumulou-se. Pensei, em todos os segundos antes da polícia se acercar, que ia levar uma tareia. Infelizmente é esta a realidade por aqui mesmo que, tal como foi o caso, a culpa não tenha sido minha.

 

A minha inocência foi testemunhada por um cidadão Timorense que volta e meia dizia "foi a mota que bateu no carro e não o contrário!". Depois olhava para mim e fazia sinal para eu sossegar. Diz que seguia atrás de mim e viu tudo.

 

A minha abençoada destreza em tétum permitiu o seguinte - e incrível - diálogo:

 

Polícia: O que é que aconteceu?

Eu: Eu seguia em sentido único em direcção ao Palácio do Governo e esta mota bateu no meu carro quando ia mudar de direcção, à esquerda.

Polícia: E o que é que quer fazer?

Eu: Não quero nada, a rapariga tem que ser levada para o hospital.

 

(a multidão concordava comigo)

 

Polícia (para a condutora da mota): Você tem que ir para o hospital.

Rapariga (levantando-se e sacudindo as calças): Eu estou bem, isto já passou (pareceu-me que sorria).

Polícia (para mim): A senhora pode ajudar a pagar os cuidados de saúde?

Eu: Posso, claro.

Polícia (disse qualquer coisa à rapariga que eu não entendi e virou-se para mim): Vamos ver o seu carro.

 

(fomos, dois polícias e eu)

 

Polícia: Então pode ir embora.

Eu: Como?

Polícia: A rapariga foi para o hospital (olhei e, efectivamente, já tinha desaparecido) e a senhora pode ir.

Eu: Mas não toma nota da situação? Não fica com os meus dados? Como é que ajudo a rapariga?

Polícia: Não se preocupe com isso, bom trabalho e bom dia (os dois polícias sorriam-me, tranquilos).

 

Julgo que só parei de tremer lá para o meio-dia. 

 

Reporter Timor às 02:32 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos

mais sobre mim

pesquisar

 

posts recentes

últ. comentários

  • Adorei esta tua reportagem tão humana e intensa qu...
  • Olá Miguel. São questões pertinentes às quais pass...
  • Antes de mais, agradeço a prontidão da resposta.Se...
  • Miguel, pode colocar as suas questões aqui. Respon...
  • Gostaria de pedir-lhe que me contactasse para o mi...
  • És grande, Gi!
  • Lunchbox : http://www.filmesonlinebr.net/a-lanchei...
  • Olá, podes contactar-me para o email katealves@gma...
  • Caracóis por aqui? nunca vi.
  • Lol eles não iam achar graça nenhuma mesmo, nem qu...
  • oh my god...mais uma coisa para a minha lista e ma...
  • a sorte é que estou a chegar e vou revolucionar is...
  • Sejam bem-vindas ao paraíso ;)obrigada
  • Seremos duas, a aterrar!Parabéns pelo blog!
  • Que alegria ler a tua satisfação.... das várias es...
  • Obrigada pela correcção, Comando R-9.
  • Correccao: Nem a F-FDTL nem a PNTL usa a G-3. PNTL...
  • Fofinha linda Adorei este post...
  • Obrigada, mana! Isto ainda vai virar filosofia de ...
  • Amei este post mana:). Com poucas palavras se cara...

mais comentados

arquivos

subscrever feeds