Santinho!

 

Espirro muitas vezes e raramente consigo ser discreta. Imagino que por educação - se é que é possível fingir que não me ouviram espirrar - os meus colegas nunca me dizem nada. Julgava, sou sincera, que a ser o caso me diriam - santinha! Se bem que não consta que tenha havido peste em Timor que é daí que vem a origem do "santinho" português, que os anjos te protejam, o que só por aculturação teriam adoptado a expressão.

 

Boot lalais, é o que se diz em Timor.

Ou cresce depressa, torna-te o katuas, envelhece e torna-te sábio.

 

Quando eu for grande quero ser o katuas, o velho, dirão as crianças timorenses. E assim se dá conta de uma diferença abissal entre estas duas sociedades, os portugueses ou ocidentais que querem atrasar o envelhecimento a todo o custo, os timorenses ou asiáticos que aspiram à sapiência e estatuto social que lhes vem, apenas e só, do tempo que passa.

 

"Na verdade o que ele ouviu foi. Ainda não chegou o nosso tempo" (isto foi só porque me apeteceu citar Saramago)

Reporter Timor às 03:13 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos