7 anos!

Tudo começou em Janeiro de 2007. Num dia a entrevista, no outro mãos à obra. Eram 6h45 da manhã e lá estava eu, pronta para o desafio "think out of the box", era o primeiro dia de um trabalho inesperado para mim que ainda não tinha terminado a licenciatura e não trazia outra experiência que não a de ouvinte. Realizava-se, assim, o sonho da rádio.

 

Foi há 7 anos que tudo começou e depois da televisão, dos riscos que corri para trabalhar no estrangeiro, eu não podia estar mais feliz com o resultado de tanto esforço, dedicação, noites que não dormi, férias que não tirei, a família para quem tantas vezes não sobrou tempo.

 

Comecei a minha carreira em 2007, ano em que a crise chegou a Portugal. Faço, por isso, parte da primeira geração de portugueses que, apesar de altamente qualificada, tem salários inferiores aos dos seus pais. Uma geração que tem medo de comprar casa, constituir família ou de perder o emprego. No entanto, não foi isso que me fez abandonar o meu país mas a vontade de fazer melhor, de arriscar, de ganhar mundo. Correu bem. Foi trabalho, foi sorte e foi persistência.

 

Emigrada, finalmente sei o que é assinar um contrato, redigir um pedido de férias, viajar. Ainda não sei o que é ficar doente e faltar ao trabalho, é coisa que não me assiste, mas aprendi a esquecer o telemóvel em casa, a não consultar o email, a desligar.

 

Assim de repente, lembro-me de três pessoas absolutamente determinantes no meu percurso profissional e a quem agradeço do fundinho do coração: ao Pedro na rádio, ao Ângelo na televisão e à Tania que me deu a oportunidade de ficar em Timor. Mas há mais!

 

Venham mais 7!

 

Reporter Timor às 00:53 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos