O bom, o mau e o pinga-amor

 

Primeiro foi o polícia sinaleiro versão o-que-eu-gostava-mesmo-era-de-nadar-mas-já-que-me-mandaram-para-aqui-vou-personalizar-a-coisa.

 

Seguiu-se o polícia agressivo mas com preocupações ao nível da violência de género, seja lá o que isso for.

 

Hoje foi o polícia-amor a atravessar a estrada de mão dada a um civil (note-se que eu disse UM e não UMA!). Estavam fora da passadeira mas isso não interessa nada, que o que queremos todos é paz e amor. Ah! e paz no amor também, evidentemente! 

Reporter Timor às 07:09 | link do post | comentar | Adicionar aos favoritos